quarta-feira, 27 de abril de 2011

Faltam 2 meses!

Pois é, faltam 2 meses pra chegarmos no Brasil.
Estou contando os dias!!!
Preciso começar a fazer a lista de todas as coisas que quero fazer/comer.
Muito mais comer que fazer..

Enquanto isso, tenho curtido uma prévia do inverno Wellingtoniano.
"Curtido" porque na maioria das vezes posso ficar em casa com meu moletom e pantufas... e com o aquecedor do lado.
Os dias já estão assustadoramente mais curtos e as temperaturas, horrivelmente mais baixas.
Aliás, essa questão dos dias curtos é bem interessante.

Lá pra dezembro e janeiro costumava anoitecer muito mais tarde. No auge dos dias longos estava escurecendo perto de 10 da noite (e isso acabava com meu sono).
Eu brincava com o Guilherme dizendo que eram 9 horas da tarde...
Com o fim do verão, isso foi mudando bastante rápido.
Hoje em dia às 18h já é noite. Especialmente quando está chovendo.
E aqui, ao contrário do fictício inverno do cerrado, a chuva é uma constante em junho/julho/agosto, e isso (pelo que eu já vi) piora consideravelmente o frio.
Dia desses aqui fez 6ºC com vento, o que dava uma sensação térmica de 1ºC.
Ou seja, era 1ºC, porque o que eu sinto é muito mais importante do que o que o termômetro diz.
:P

Enfim, vai ser ótimo perder o 1 mês do auge do inverno.

O Banksy ainda está por aqui!
O plano era ficar 1 semana, mas ele ficou meio doentinho (mas já está bem) e no fim das contas vai ficar aqui quase 1 mês! Sexta da semana que vem a cirurgia de castração está marcada.
E ele está lindo demais! Melhorou 200% da timidez e já virou o dono da casa.
Eu até queria colocar uns videos dele brincando, mas isso certamente acabaria com o espaço a que tenho direito.
Então fotos do que ele mais faz na vida: dormir.

Patinha de travesseiro
Leãozinho
Isso foi ontem, que tava bem frio. Fiz uma cama do lado do aquecedor e ele não saiu mais de lá
E uma dele brincando... com uma ERVILHA hehehe

Fora a diversão garantida com o Banksy, semana passada também tivemos show da Fernanda Takai aqui em Wellington.
E foram DOIS shows.
O de sábado foi no Matterhorn, um restaurante/pub, e o de domingo foi no Te Papa, o principal museu da cidade.
Ambos com entrada franca e estavam lotados.
Públicos diferentes, claro (no Te Papa tinha um moooonte de gente bem mais velha, o que achei muito curioso), e brasileiros por todos os lados.
E os shows foram muito bons.
Claro que eu preferiria se fosse show do Pato Fu, mas longe de mim querer reclamar né?
:D

As fotos foram poucas.
No Matterhorn estava muito escuro e lotado. Pra conseguir tirar uma foto decente eu ia precisar chegar bem na frente do palco.
Já no Te Papa... bem... a gente não ia ao show.
Fomos à feira comer churros, e como é do lado, resolvemos ir de última hora.
Por causa disso, não levamos a câmera boa, e as fotos foram tiradas do iphone do Guilherme.
Uma pena, porque o palco era lindíssimo (a Fernanda Takai até disse que era o palco mais bonito que eles já tinham tocado e que queria levar com eles pro resto da turnê).

Matterhorn lotado
John e Fernanda
No Te Papa: repare na quantidade de cabecinhas brancas na platéia

E foi assim nosso feriado de páscoa.
Espero que todos tenham comido muitos Alpinos por mim porque eu comi muitos ovos recheados com marshmallow por vocês!
:D

quarta-feira, 13 de abril de 2011

O alento

Na terça-feira ainda, depois de todas as más notícias e do (meu) chororô, numa hora em que eu passava pela recepção do SPCA, a responsável pelo 'fostering' me perguntou se eu ainda estava disposta a ter um gato em casa.
Eu disse que sim, claro, mas pedi que me dessem um gatinho saudável dessa vez. Se não saudável, que pelo menos não estivessem cogitando sacrificá-lo em algum momento num futuro próximo.

Ela me deu toda razão e disse que tinha um filhote que precisava de uma casa pra ficar por 1 semana.
Ele seria castrado naquele dia, mas por algum motivo não foi, e só teriam vaga pra cirurgia semana que vem. Além do mais o gatinho é meio tímido e precisa de atenção e muuuuuito colo e carinho pra ver se 'amansa' um pouco.
Bem a minha cara...
:D

Ainda na terça à tarde fui lá buscá-lo.
O nome dele é Banksy (em homenagem a um artista de rua britânico famoso) e tem por volta de 2 meses.
Realmente é um gatinho tímido e assustado.
No começo ele se meteu debaixo do sofá e só parou de ir pra lá quando tiramos os pés do sofá (hehehe).
Agora ele fica sempre no cantinho entre a janela, o sofá e a parede, mas já está bem mais à vontade.
É muuuuuuuito pequeno e gordinho... coisa mais fofa.
E por ser muito novinho, ainda tem os olhos azuis mais lindos, com umas partes já mudando pra verde perto da pupila.
E me lembra o Renato, um gato lindo, gordo, peludo e manso que eu tive na época em que perdemos as contas de quantos gatos existiam lá em casa.

Olha que coisa mais linda!
Isso aí cura qualquer tristeza...

No cantinho
Carinha de assustado
Meio desconfiado no colo
E ele adora ficar nesse braço do sofá enquanto ganha um carinho
Fazendo charme
Os olhos azuis
Bocejando, mas parece até que é bravo!
"É comigo?"

Sobre a Cutie

Ninguém gosta de escrever sobre coisas tristes, mas dessa vez não tenho como escapar, já que o último post era sobre ela.
Tentarei ser breve.

A Cutie foi entregue pelo dono ao SPCA por estar com uma infecção urinária forte. Aparentemente ele tinha um monte de gatos em casa e (imagino) não podia/queria pagar pelo tratamento.
Ela recebeu antibióticos por um bom tempo e, nesse meio tempo foi castrada.
Durante a cirurgia, os veterinários perceberam que ela tinha algumas malformações nos órgãos do aparelho urinário, mas quiseram tentar o tratamento mesmo assim.
Resolvida a infecção, ela ainda apresentava incontinência urinária.
Como lá no SPCA eles não têm como monitorar de perto os animais (por serem muitos), me entregaram a Cutie pra que eu observasse como ela se comportava.
Nos 4 dias em que ela ficou aqui, em apenas 1 ela parecia estar realmente bem.
Nos demais ela ia várias vezes por dia na caixinha de areia, fazia força e não saía nada ou saía só uma gotinha; nos últimos 2 dias também estava com incontinência.
Sábado fomos com ela até o SPCA procurar por uma calcinha daquelas que as cadelas usam quando estão no cio, mas quando contei o que estava acontecendo, já quiseram que ela ficasse lá e avisaram que o pior poderia acontecer.
Ficamos arrasados.
Foi um fim de semana com cara de funeral...
Ontem, terça de manhã, meu dia de voluntária, cheguei cedo e perguntei por ela.
Logo veio uma enfermeira com uma cara que dispensava maiores explicações...
Me contou a história e disse que o prognóstico era péssimo.
Uma gata tão nova já com um problema desse é uma séria candidata a ter insuficiência renal.
Sem contar que ninguém ia querer adotar um gato com incontinência urinária.
Então os veterinários (precisa da anuência de 3 deles) optaram pela eutanásia.
Eu ofereci para trazê-la de volta aqui pra casa e tentar por mais um tempo... ver se apresentava alguma melhora, mas me disseram que ela já estava assim há algum tempo e por ser um problema de malformação, não adiantaria em nada e ainda prolongaria o sofrimento dela.
Na hora do meu intervalo fui lá passar um tempo com ela.
Eutanásia é sempre muito triste, mesmo que seja o melhor pro bichinho.
Ainda mais no caso da Cutie...
Eu já tive zilhares de gatos e nunca vi um tão carinhoso quanto ela.
Ela era realmente um amorzinho.
Ficou aqui 4 dias e conquistou a gente completamente.

Cutie está agora no céu dos gatos

quarta-feira, 6 de abril de 2011

A foster gata e a churrasqueira

Que eu adoro gatos não é novidade.
Deixar meus 2 "filhos" no Brasil foi (e ainda é) bastante difícil, mesmo sabendo que eles estão sendo muito bem cuidados.

Foi essa a motivação pra procurar algum lugar que lidasse com gatos e fazer trabalho voluntário (eu ajudo e ainda funciona como uma terapia).
E eu achei O lugar.
O SPCA existe desde 1824 na Inglaterra. Com a colonização vieram também as leis, incluindo a de proteção aos animais, e o 1º SPCA neozelandês surgiu em 1872 (hoje são 48 unidades no país).
O que mais me impressiona é que eles não recebem nenhuma ajuda do governo e sobrevivem só de doações.
Diferentemente das "carrocinhas" brasileiras, aqui eles só fazem eutanásia nos bichinhos se eles tiverem alguma doença incurável ou um temperamento muito muito ruim (e depois de tentar mudar isso, sem sucesso). Fora isso os animais ficam lá o tempo que for preciso até serem adotados e recebem todo o tratamento necessário durante esse tempo (incluindo castração e microchip).

Além das doações, existem várias outras formas de ajudar, como o trabalho voluntário e o que eles chamam de fostering (alguém me ajude com uma tradução boa pra isso, que eu pensei, pensei e não achei).
Fostering é tipo... ser um lar temporário, e eu só não me ofereci pra isso antes porque não podia ter animais nos outros lugares em que moramos.
Mas agora eu posso e semana passada deixei meu formulário lá.
Anteontem me ligaram dizendo que tinham um gato 'adolescente' pra mim e ontem, depois de terminado meu turno, fui lá ver 'quem' era.
O nome dela é Cutie, ela tem 4 meses e estava internada há +/- 1 mês pra tratar algum problema no trato urinário que eu não sei ao certo o que é.
Terminado o tratamento, eles precisavam que ela fosse pra um lar onde pudesse ser monitorada pra ver se está tudo bem.
E aqui estamos!

A pobrezinha passou 1 mês numa gaiola, então ontem quando ela se viu solta, com espaço pra brincar e gente dando atenção, ela só faltou sorrir. Correu de um lado pro outro sem parar, subiu em tudo que podia e explorou cada cantinho da casa.
E ela é um amorzinho! Super carinhosa, manhosa e está sempre por perto.
Tô amando!

Ela vai ficar aqui por 1 mês (em princípio), e depois deve ser levada de volta pra uma consulta, quando farão a avaliação de se ela está pronta pra ser adotada. Se estiver tudo bem e eles tiverem vaga (porque lá eles vivem super lotados), ela já fica por lá (dessa vez não numa gaiola, mas numa sala super espaçosa, cheia de almofadas, brinquedos, etc) até arrumar um lar definitivo.

E eis a gatinha!

Ganhando um dos muitos mimos
Olhão de coisa doida
Durante o dia, que é pra me ver melhor
Fazendo pose!

Pra finalizar, aproveito pra colocar aqui as fotos da tão sonhada churrasqueira!
Guilherme fala nisso desde sempre, então no fim de semana passado ele finalmente realizou o desejo.
Sábado E domingo teve churrasco.

Um pedacinho de picanha :D
O durante

Aliás, aproveito pra fazer meu protesto contra as linguiças neozelandesas!
A grande maioria é MUITO ruim, com uns temperos muito fortes e estranhos (essa aí da foto tinha gosto de menta e anis... vê se pode). Faz a gente sonhar com a linguiça calabresa!
Abraços!
Ocorreu um erro neste gadget